Os temidos Enjoôs na Gravidez!

enjooPois é!! Achei que sairia ilesa… mas não deu, eles me pegaram! Os temidos enjôos deram as caras assim que completei 6 semanas de gestação.

A causa deles é a produção de outros hormônios além da testosterona durante a gestação, um deles é a gonadotropina coriônica humana (hCG). Ele serve para ajuda a manter a gravidez, mas também provoca náuseas, pois retarda a digestão, assim o alimento demora mais para sair do estômago e chegar ao intestino. Isso acontece principalmente nos três primeiros meses, quando o hormônio é liberado em maior quantidade.

No início sentia apenas um mal estar e vontade de comer nada (assim com fazer nada também) que foi evoluindo para os vômitos repentinos e frequentes. Foi uma fase terrível, as vezes de manhã sem nada no estômago a primeira coisa do dia era colocar tudo pra fora ou melhor, o nada, e ficar só forçando o vômito sem sair nada. TERRÍVEL!!

Pensar em fazer comido ou mesmo entrar na cozinha se tornou algo fora de cogitação. Era praticamente todo dia delivery e vez ou outra o maridão fazia algo para nós quando podia (sorte minha ele estar trabalhando em casa nesses dias).
Meu prato era trazido por ele prontinho para a sala, entrar na cozinha e sentir aquele monte de cheiros nunca acabava bem.
Totalmente a força ainda conseguia comer algo nas refeições, mas sem curtir nada e sem parar muito pra pensar ou olhar o que estava comendo.

A única coisa que me descia era o melão bem geladooo, nisso eu me acabava!! rsrs
Era o item que não podia faltar aqui em casa. O engraçado foi descobrir que minha companheira de gravidez (minha amiga Rosana – com 2 semanas a menos de gestação) também só tolerava o melão gelado. Então acredito ser uma boa dica para as gravidinhas que estão sofrendo com os enjôos. COMA MELÃO GELADO!

Tomei alguns remédios que até ajudavam (pergunte para o seu médico o que ele te indica), um era bem carinho e logo pedi para mudar pois não estava rolando gastar uma grana com remédio para enjôo. Mas era só pra evitar os vômitos, o enjôo e mal estar continuavam presentes.

O enjôo, assim como um saquinho para emergêrcias, me acompanhou até a 14ª semana e depois se transformou em azia/queimação/refluxo. O remédio para alívio desses novos males me dava ânsia, então tive que aguentar na raça até a 17ª semana, quando eles se foram. Vez ou outra queimava um pouco e já no finalzinho da gestação voltou a incomodar, mas depois de tantas coisas que passamos na gravidez, levei de boa!! rsrs

Uma dica para suportar um pouco melhor essa fase dos enjôos na gravidez: frutinhas, comidinhas leves, preferencialmente sem muitos cheiros e paciência, parece uma eternidade e até atrapalha curtir mais esse momento tão delicioso que é a gravidez, mas vai passar. Boa sorte para vocês!!!

Gostou? Compartilhe!!